Search This Blog

Tuesday, December 07, 2010

Resenha do livro From Idea To Web Startup in 21 Days: Creating Bacn.com



Terminei esta semana a leitura de um livro interessante que tem uma idéia diferente (vender bacon) colocada em prática através de um meio conhecido (comércio online). O livro é ‘From Idea to Web Startup in 21 Days: Creating Bacn.com’.

O livro conta a história de três amigos que em 21 dias tiveram a idéia e criam um site para vender bacon. Os autores compartilham lições que aprenderam de uma forma tão simples que você pode aplicar às suas próprias idéias. Há exemplos do que eles fizeram de certo e o que erraram também. Há vários detalhes e em alguns momentos, foram detalhistas demais, o que tornou a leitura um pouco cansativa.

Há várias dicas de softwares, serviços, ferramentas e plug-ins que utilizaram e o melhor, a esmagadora maioria, eram softwares, ferramentas e serviços gratuítos.

Como o título diz a empresa foi criada e o site lançado em 21 dias. Ao longo de um ano contam como foi o andamento do projeto, a evolução das vendas, os ajustes até a venda do site. Sim lançaram em 21 dias  e venderam a empresa em exatamente 1 ano.

A história é bacana e real. O fato de não terem ficado ricos e terem enveredado para outros projetos deu um toque bem legal à história. Você consegue se imaginar fazendo tudo o que eles fizeram.

Alguns aprendizados são interessantes, como:

  • Terceirizar tudo o que você não seja especialista;
  • Não mais gerenciarão pessoalmente campanhas de ‘Adwords’. É muito melhor (custo/benefício) ter um expert acompanhando as campanhas de ‘Pay Per Click’;
  • O mesmo se aplica ao design. Você pode até fazer isso mas jamais terá a imaginação visual para criar soluções elegantes que um bom designer tem;
  • Se você puder iniciar com uma solução simples e barata no início, faça isso, até que os retornos justifiquem os investimentos;

Em três semanas eles tiveram a idéia criaram uma empresa de vender bacon online, construíram um site completo, procuraram e compraram os produtos, definiram a forma de abastecimento de estoque estabeleceram a forma de envio. Tudo isso em três semanas. E não foi difícil, bastou fazer. Bastou começar.

Ao ler o livro a sensação que fica é de não ser tão difícil quanto parece. Aparentemente, a grande dificuldade que pessoas enfrentam é justamente esperar que tudo esteja perfeito antes do lançamento. Comece pequeno e simples, até provar que seu modelo vá decolar. Quando o dinheiro começar a entrar este é o momento de iniciar um planejamento real e levar a coisa à sério.

Os autores criaram outros negócios baseados nos mesmos princípios que utilizaram para criar a Bacn.com, o que de certa forma provam suas teorias.

São apenas 150 páginas (no livro impresso) mas há coisas bem interessantes como a história por trás da criação da logomarca, a explicação sobre o envio do bacon, marketing barato e a utilização de ferramentas e serviços gratuitos. Eu lí no 90% no Kindle.

Gostei do livro, me deu várias idéias e provou um modelo que funcionou. O texto é simples direto, segue totalmente a linha de pensamento dos livros Rework e Getting Real, aliás eles citam algumas vezes a  37Signals durante o texto. Há varias dicas, principalmente sobre ferramentas e serviços. Não é uma história com final feliz nem triste, é uma história real.


Você também pode gostar de:
Share

4 comments:

Olavo said...

Cada vez que leio, ou ouço, sobre histórias como esta, noto uma espécie de chamado. Pelo menos para que eu reflita sobre essa minha mania de planejar tudo até os detalhes, antes da execução. Fazer diferente é um desafio para mim.
De qualquer forma, belo resumo e... você me empresta o livro??? :-D

Fabio A. Dalonso said...

Muito interessante ! Vou ler com certeza. Pela sua resenha me parece que desperta nosso senso empreendedor que fica muitas vezes escondidos atrás de nossos medos e incertezas, mas principalmente pela nossa própria cobrança de que td tem q dar certo ! Vou começar a ler hj e assim q terminar trocamos impressões. Grande Abraço,
Fabio A. Dalonso

neigrando said...

Gustavo,

parabéns pelo artigo! Incentivador para quem quer começar um negócio com uma loja virtual. Este é um caso de sucesso nos EUA que tem cultura para isso, pois sempre compraram por catálogos e agora compram via qualquer lojinha na Web. Devemos lembrar que:
1 - A cultura brasileira é diferente. Aqui poucos compram em pequenas lojas, por questões de segurança e falta de confiança de que o produto correto será entregue no prazo.
2 - Não basta ter a loja, existem as questões de administração da mesma - pois virtual só é a venda, todo o funcionamento tem que ser real (fornecedores, estoque, contabilidade, impostos, etc.), as questões relacionadas ao marketing/publicidade na divulgação da mesma, etc.
3 - O planejamento precisa existir sim, desde o início, com briefing, estudo de mercado, da concorrência, dos custos, da rentabilidade, do retorno sobre o investimento, etc. De outra forma as chances de quebrar/falir e chorar as mágoas depois são grandes. São raros os casos como este seu exemplo que dão certo e isto se deve com certeza a outros fatores, como por exemplo a vivência e experiência prévia dos donos.

Sou apaixonado por empreender e inovar, melhorar processos, planejar e agir, fazendo as idéias acontecerem, mas hoje procuro ter vizão, olhando para o céu - que é o limite, mas com os pés no chão.

Recomendo àqueles que tem o espírito e a coragem necessários a empreender, arriscar - mas procurar se informar o máximo possível, escolher bem os parceiros de negócio, fazer um bom planejamento levando em conta um estudo do segmento de atuação, o momento da economia, o mercado, etc.

Abraços,

Nei Grando

neigrando said...

Gustavo,

parabéns pelo artigo! Incentivador para quem quer começar um negócio com uma loja virtual. Este é um caso de sucesso nos EUA que tem cultura para isso, pois sempre compraram por catálogos e agora compram via qualquer lojinha na Web. Devemos lembrar que:
1 - A cultura brasileira é diferente. Aqui poucos compram em pequenas lojas, por questões de segurança e falta de confiança de que o produto correto será entregue no prazo.
2 - Não basta ter a loja, existem as questões de administração da mesma - pois virtual só é a venda, todo o funcionamento tem que ser real (fornecedores, estoque, contabilidade, impostos, etc.), as questões relacionadas ao marketing/publicidade na divulgação da mesma, etc.
3 - O planejamento precisa existir sim, desde o início, com briefing, estudo de mercado, da concorrência, dos custos, da rentabilidade, do retorno sobre o investimento, etc. De outra forma as chances de quebrar/falir e chorar as mágoas depois são grandes. São raros os casos como este seu exemplo que dão certo e isto se deve com certeza a outros fatores, como por exemplo a vivência e experiência prévia dos donos.

Sou apaixonado por empreender e inovar, melhorar processos, planejar e agir, fazendo as idéias acontecerem, mas hoje procuro ter vizão, olhando para o céu - que é o limite, mas com os pés no chão.

Recomendo àqueles que tem o espírito e a coragem necessários a empreender, arriscar - mas procurar se informar o máximo possível, escolher bem os parceiros de negócio, fazer um bom planejamento levando em conta um estudo do segmento de atuação, o momento da economia, o mercado, etc.

Abraços,

Nei Grando