Sunday, April 21, 2013

Poema - Para Chegar Ao Que Não Sabes ...

"In order to arrive at what you do not know
You must go by a way which is the way of ignorance.
In order to posses what you do not posses
You must go by the way of dispossession.
In order to arrive at what you are not
You must go throught the way in which you are not.
And what you do not know is the only thing you know
And what you own is what you do not own
And where you are is where you are not." (*)

Para chegar ao que não se sabes
Deves seguir por um caminho que é o caminho da ignorância.
Para possuíres o que não possuis
Deves seguir pelo caminho do despojamento.
Para chegares ao que não és
Deves cruzar pelo caminho em que não estás.
E o que não sabes é apenas o que sabes.
E o que possuis é o que não possuis
E onde estás é onde não estás.

(*) Poema de T.S. Eliot

Thursday, June 07, 2012

As Regras Que Bill Gates Não Fez

Quando comecei a escrever este post, a idéia era falar um pouco mais sobre as 11 regras que Bill Gates teria dito em um discurso para formandos em uma universidade do sul da Califórnia, onde ele teria sido extremamente lacônico durante os 5 minutos em que discursou e ao final teria subido em seu helicóptero e ido embora. Abaixo as 11 regras atribuídas a Bill Gates:

Regra 1: A vida não é fácil. Acostume-se com isso.

Regra 2: O mundo não está preocupado com a sua autoestima. O mundo espera que você faça alguma coisa de útil por ele (o mundo) antes de aceitá-lo.

Regra 3: Você não vai ganhar 40 mil dólares por ano assim que sair da faculdade. Você não será vice-presidente de uma grande empresa, com um carrão e um telefone à sua disposição, antes que você tenha conseguido comprar seu próprio carro e ter seu próprio telefone.

Regra 4: Se você acha que seu pai ou seu professor são rudes, espere até ter um chefe. Ele não terá pena de você.

Regra 5: Vender jornal velho ou trabalhar durante as férias não está abaixo da sua posição social. Seu avós tinham uma palavra diferente para isso. Eles chamavam isso de “oportunidade”.

Regra 6: Se você fracassar não ache que a culpa é de seus pais. Não lamente seus erros, aprenda com eles.

Regra 7: Antes de você nascer seus pais não eram tão críticos como agora. Eles só ficaram assim por terem de pagar suas contas, lavar suas roupas e ouvir você dizer que eles são “ridículos”. Então, antes de tentar salvar o planeta para a próxima geração, querendo consertar os erros da geração dos seus pais, tente arrumar o seu próprio quarto.

Regra 8: Sua escola pode ter criado trabalhos em grupo, para melhorar suas notas e eliminar a distinção entre vencedores e perdedores, mas a vida não é assim. Em algumas escolas você não repete mais de ano e tem quantas chances precisar para ficar de DP até acertar. Isto não se parece com absolutamente NADA na vida real. Se pisar na bola está despedido… RUA! Faça certo da primeira vez.

Regra 9: A vida não é dividida em semestres. Você não terá sempre férias de verão e é pouco provável que outros empregados o ajudem a cumprir suas tarefas no fim de cada período.

Regra 10: Televisão não é vida real. Na vida real, as pessoas têm que deixar o barzinho ou a boate e ir trabalhar.

Regra 11: Seja legal com os nerds – aqueles estudantes que os demais julgam que são uns babacas. Existe uma grande probabilidade de você vir a trabalhar para um deles.”

Ao começar a pensar sobre cada ponto decidi ir atrás do contexto em que o discurso teria ocorrido, qual era a turma, o que mais Bill Gates teria dito, qual havia sido o resultado ou reação dos formandos e principalmente, simplesmente, checar a veracidade da informação.

Pois bem, tal discurso não ocorreu. As 11 regras na verdade são 50. Não são de autoria de Bill Gates e sim de Charles J. Sykes, que inclusive, possui um livro publicado com o título “50 RULES KIDS WON’T LEARN IN SCHOOL” (“50 Regras Que As Crianças Não Aprenderão Na Escola”, em tradução literal para o português). O livro pode ser encontrado na Livraria Cultura ou na Amazon.

Interessante é que há anos este texto é atribuído a Bill Gates, ninguém sabe porque, nem tampouco porque as 50 regras viraram 11. Trata-se de mais uma lenda que é espalhada aos quatro cantos e não é verídica. Basta digitar as “11 regras de Bill Gates” ou “O que as escolas não ensinam” no Google para verificar a quantidade de blogs e sites em que a informação está publicada e atribuída a Bill Gates.

Antes da internet, qualquer tipo de informação, precisava vir em um meio material físico para ser publicada (livro, disco, video, disquete, …) Agora, em tempos de internet onde todos somos veículos de divulgação, checar a informação, antes de passa-la adiante é o mínimo que podemos fazer.

Assim como Bono Vox do U2 ao abrir o show Rattle And Hum antes de cantar Helter Sketer anunciou "This is a song Charles Manson stole from the Beatles. We're stealing it back." estou trazendo para Charles Sykes suas regras de volta.

Wednesday, May 02, 2012

As 100 melhores ferramentas da Internet para educação

Veja uma lista bem interessante das TOP 100 ferramentas da Internet com foco na educação. A lista foi feita por um dos portais mais acessados com foco em educação, o  Centre for Learning & Performance Technologies (Centro de Aprendizagem e Desenvolvimento Tecnológico, em português).


A relação contem, além do ranking, uma legenda com informações se a ferramenta é online  ou para download, se é gratuita ou paga, além da posição do ranking do ano anterior.
Abaixo os slides.



View more presentations from Jane Hart
KEY:
Ranking dos anos anteriores | 2010 | 2009 | 2008 | 2007
F = free, P = paid for, D = download, O = online

Abaixo a lista das Top 30 (nos slides é possível ver a relação completa)
  1. Twitter - micro-sharing site   |  1 |  1 | 11 | 43=    F O 
  2. YouTube - video-sharing tool | 2 |  3 | 18 | 22=   F O 
  3. Google Docs – collaboration suite (incl Google Forms) |  3 | 5 | 7 | 14    F O 
  4. Skype - instant messaging/VoIP tool  |  6 |  11= | 4 | 3=    F/P D  
  5. WordPress - blogging tool  | 8 | 6 | 5 | 6=6=    F O/D
  6. Dropbox - file synching software   | 13 | 71= | – | -   F/P O/D
  7. Prezi - presentation software  | 12 | 28 |  - |  -   F O
  8. Moodle - course management system  |  10 | 14= | 9 | 12=    F/D
  9. Slideshare - presentation sharing site  | 5 | 7 | 20 | 31   F O
  10. (Edu)Glogster - interactive poster tool  | 25 | 55= | – | -  F O
  11. Wikipedia - collaborative encyclopaedia  | 16 | 17 | 13 | 26=  F O
  12. Blogger/Blogspot - blogging tool  | 14 | 14= | 10 | 9  F O
  13. diigo - social annotation tool  | 15 | 22= | 35= | 72=  F O
  14. Facebook - social network   | 9 | 31= |  24 | 17=  F O
  15. Google Search - search engine  | 11 | 8 | 6 | 3  F O
  16. Google Reader - RSS reader   | 7 | 4 | 3 | 7=  F O
  17. Evernote - note-taking tool  | 23 | 27 | – | 16=  F D
  18. Jing - screen capture tool   | 17 | 20 | 26= | -  F D
  19. PowerPoint - presentation software  |  21 | 13 | 8 | 5  P D
  20. Gmail - web-based email service   | 31 | 21 | 14 | 7=  F O
  21. LinkedIn - prof social network  | 30 | 38= | 30= | 31=   F O
  22. Edmodo - edu social networking site  | 46 | 88 | – | -   F O
  23. Wikispaces - wiki tool  | 17 | 29 | 19 | 15   F/P O
  24. Delicious - social bookmarking tool  |  4 | 2 | 1 | 2  F O
  25. Voicethread - collaborative slideshows  | 19 | 19 | 23 | –   F/P O
  26. Google+ - social network  - F O   Highest placed new tool
  27. Animoto - videos from images  | 28 | 31= |  - |  -  F O
  28. Camtasia- screencasting tool   |  27 | 26 | 26= | 50=  P D
  29. Audacity  - sound editor/recorder  | 24 | 9= | 12 | 11  F D
  30. TED Talks - inspirational videos   F O  New


Sunday, October 23, 2011

Breve Resenha do Livro Startup Brasil de Pedro Mello e Maria Vidigal



Há alguns dias terminei a leitura do livro recém lançado Startup Brasil, um livro brazuca show de bola sobre empreendedorismo. Tem um formato muito bacana onde cada capítulo é uma história de cada empresa contada pelos próprios empreendedores. Os empresários fazem um balanço de suas trajetórias como empreendedores. São 10 empresas. O mais legal é que são todos empreendedores brasileiros de empresas brasileiras, pelo menos incialmente ;-) .
  
Há tempos ouço que os livros sobre empreendedorismo e/ou negócios falam muito sobre casos de fora do país, que as coisas são bem diferentes e tal... Pois bem Pedro Mello e Marina Vidigal resolveram esta questão ao compilar depoimentos dos notáveis abaixo:

- Alexandre Costa, da Cacau Show; 
- Daniel Mendez, da Gran Sapore;
- Elói D’Avilla, agência de viagens Flytour;
- Gilberto Mautner, da Locaweb; 
- Marcus Andrade, da gráfica Horizon;
- Marcus Hadade, da Arizona; 
- Mauricio de Sousa, da Turma da Mônica;
- Miguel Krigsner, do Boticário; 
- Romero Rodrigues, do BuscaPé; 
- Vasco de Oliveira Neto, da AVG Logística. 

O livro não precisa ser lido em ordem sequêncial, eu por exemplo, comecei a ler os capitulos das empresas que eu mais tinha interesse em conhecer a história.  

O que mais me chamou a atenção em todas as histórias foi a coragem de todos eles mas principalmente a vontade, resiliência, persistência. Palavras típicamente usadas para descrever um empreendedor de sucesso. Em todos os casos, o sucesso demorou a chegar.

Outra coisa interessante foi que praticamente todos eles tiveram uma verdadeira escola de empreendedorismo desde pequenos, tendo como professores os próprios pais empreendedores. Acredito que isso ajuda muito. 

A resiliência se fez presente também no projeto dos próprios autores que enfrentaram algumas dificuldades e mudanças de rumo antes de conseguirem finalizar o livro. Mais uma vez, vontade, resiliência, persistência.

Este ano, comprei apenas 3 livros no formato tradicional (em papel) o primeiro foi QUEBRA TUDO! do Ricardo Jordão Magalhães, o segundo foi Business Model Generation  do Alexander Osterwalde e o terceiro foi este. Valeram cada centavo.

O livro é muito bom, serve até como um manual rápido de consulta. Compre, leia e releia, vale muito o investimento. 

Você também pode gostar de:





Monday, October 10, 2011

Resenha de Anything You Want, livro de Derek Sivers




 "If you think revolution needs to feel like war, you'll overlook the importance of simply serving people better. When you're on to something great, it won't feel like revolution. It'll feel like uncommon sense."

Mês passado terminei de ler o livro “Anything You Want” do Derek Sivers. Mais um livro que saiu pela nova empresa do Seth Godin, The Domino Project, um projeto em parceria com a Amazon. (Tenho uma série de resenhas engavetadas)

O foco principal deste projeto é lançar livros bem curtos porém com bastante conteúdo. Faz todo sentido. Num mundo corrido onde cada vez mais as pessoas têm menos tempo e mais necessidade de informação e até de uma forma mais rápida. Este formato aliado à ebooks e audiobooks, parece ser uma fórmula matadora. Há também os livros impressos além das edições especiais. Para ler no Kindle, gastei U$3.99.

O livro é contato em primeira pessoa, pelo próprio Derek. Conta a história da criação de sua empresa a CDBABY.com para satisfazer duas necessidades uma paixão pela música e uma necessidade de vender seus hits de maneira mais simples. Sabe aquela coisa de “coçar a sua coceira?” Pois bem, este é um caso claro para aplicação desta frase.

Ele procurava uma maneira de gravar seu CD e vendê-lo. Como era tudo muito burocrático, fez a sua maneira e montou um site com um botão “Clique para Comprar”, outros amigos com a mesma necessidade começaram a vender os CDs no seu site e daí em diante o negócio foi crescendo. Detalhe, ele não tinha sólidos conhecimentos técnicos para a criação de sites e de e-commerce. Ele era um cara que estava vivendo o sonho de ser músico.

Tudo começou praticamente como um hobby que virou um grande negócio e que foi vendido por 22 milhões de Obamas.

Gostei muito do Autor que começa o texto dizendo que ele é um estudante e não um Guru. Ele conta suas experiências e não quer ser o senhor da verdade. Ele conseguiu compactar 10 anos de história em um texto que pode ser lido em até 1 hora.

Abaixo alguns dos trechos que destaquei durante a leitura:
  • A maioria das pessoas não sabe porque estão fazendo o que estão fazendo. Elas imitam os outros, seguem o fluxo e caminhos sem fazerem os seus próprios. (Neste ponto me lembrei de um trecho do famoso discurso do Steve Jobs em Stanford) 
  • Você deve criar um negócio não pelo dinheiro e sim para tornar sonhos em realidade para os outros e para você mesmo. 
  • Criar uma empresa é uma grande maneira de incrementar o mundo enquanto você melhora a si mesmo. 
  • Seu plano de negócios é achismo. Você não sabe o que as pessoas realmente querem até você coloca-lo em prática. (Rework
  • O ponto principal de fazer qualquer coisa é estar feliz, então faça apenas coisas que o faça feliz. 
  • Um plano de negócios não deve tomar mais do que algumas horas de trabalho. Até não mais do que alguns minutos. Os melhores planos começam simples. Uma olhada rápida e o bom senso deve indicar se vai funcionar. O resto são detalhes. 
  • "Revolução" é um termo que as pessoas usam somente quando você já é bem sucedido. Antes disso, você é apenas uma pessoa peculiar, que faz as coisas de forma diferente. (Gostei muito disso). 
  • O sucesso vem de persistentemente melhor e inovar e não da persistência em prosseguir com o que não está funcionando. 
  • Quando estiver decidindo sobre fazer algo, se você sentir qualquer coisa menor que “UAU! Isso seria incrível! PQP fantástico!”–então diga NÃO. (Achei sensacional) 
  • Você sempre pode começar agora, com apenas 1 por cento do que você tem em sua visão macro. Vai ser uma versão protótipo da sua humilde macro visão, mas você vai estar no jogo. Você estará à frente do resto, porque você começou, enquanto outros estão à espera do ideal para então irem para a linha de partida, você já estará na linha de chegada. 
  • Comece pequeno e coloque 100% de sua energia para resolver problemas reais para pessoas reais. 
  • ... e não, sua idéia não precisa de financiamento para começar. (Você também não precisa de um MBA, um grande cliente, nem um endosso de uma certa pessoa, de um golpe de sorte ou qualquer outra desculpa comum para iniciar.) 
  • Idéias não valem nada se não forem executadas. Elas são apenas um multiplicador. Execução vale milhões. 
  • Tenha e mantenha o foco no seu negócio. 
  • Você não pode fingir que há apenas uma maneira de fazer ser seu negócio rodar. Sua primeira idéia é apenas uma das muitas opções. Nenhum negócio roda como planejado. Faça uns dez planos radicalmente diferentes do original. (Achei isso bem bacana. Essa parte do livro ele conta a história de um professor de música que fazia isso com as músicas dele.) 
  • Nunca esqueça o propósito de você estar fazendo o que está fazendo. Você está ajudando pessoas? Elas estão felizes? Está sendo lucrativo? Isto não é suficiente? 
  • Claro que você deve ser preocupar mais com seus clientes do que você se preocupa com você mesmo! Está não é a regra #1 para prestar um bom serviço? É tudo sobre eles e não sobre você. Este é o matra dos negócios. 
  • Inicie um negócio para solucionar problemas. Mas se o problema for realmente resolvido, este negócio não será mais necessário. 
  • Não puna todo mundo pelo erro de um. 
  • Pequenos detalhes fazem toda a diferença. Eles farão as pessoas contarem para os amigos sobre você. Se você fizer uma pessoa sorrir, ela vai lembrar disso mais do que tudo que há no seu plano de negócios. 
  • Tudo isso é sobre ser, e não ter. 
  • Delegue ou morra. 
  • Aquilo que você mais odeia fazer alguém ama. 
  • Aprenda ensinando. 
  • Confie mas verifique. 
  • A felicidade é a verdadeira razão para você estar fazendo algo, não? Tenha certeza do que te faz feliz e não esqueça disso. 
  • A empresa é o reflexo do seu criador. 
Eu adorei o livro, é bem objetivo, sem rodeios e tem um conteúdo fantástico. Cada vez mais acredito que não se tornar grande é o segredo da felicidade de vários empreendedores. Não há problema em ser pequeno. Derek mesmo diz que era mais feliz com 5 funcionários do que quando tinham 50. 

Se você quiser comprar o livro na Amazon, aqui está o link para o formato Kindle e aqui para comprá-lo no formato tradicional ou ainda em áudio.

Sobre a capa: 
A foto de D. Sharon, retrata de um menino na areia, momentaneamente isolado, representa o que é ser um empreendedor. Preso em um poço de areia fruto de sua própria concepção, mantido imóvel e desfrutando de cada momento.

Para alguns, é uma armadilha. Para outros, é o único caminho, uma paixão e uma missão.



Thursday, October 06, 2011

Steve Jobs, 1955 - 2011 ( Luto branco )


O Mundo perde um gênio, visionário, revolucionário, criativo e muito jovem!

Dica de um post do Léo Kuba sobre uma nota brilhante relacionada ao Gênio. Steve Jobs -Um Tributo

Thursday, August 25, 2011

Stay Hungry, Stay Foolish

Obrigado Steve, Simples Assim.



"Seu trabalho vai preencher uma grande parte da sua vida, e a única maneira de ficar realmente satisfeito é fazer o que você acredita ser um ótimo trabalho. E a única maneira de fazer um excelente trabalho é amar o que você faz. Se você ainda não encontrou, continue procurando. Não se acomode. Como em todos os assuntos do coração, você saberá quando encontrá-lo. E, como qualquer grande relacionamento, só fica melhor e melhor à medida que os anos passam. Então continue procurando até encontrá-lo. Não se acomode." [discurso de Stanford, Junho de 2005] 


"Seu tempo é limitado, portanto não o desperdicem vivendo a vida de alguém. Não caia na armadilha do dogma - que é viver com os resultados do pensamento de outras pessoas. Não deixe que o barulho da opinião dos outros cale a sua própria voz interior. E o mais importante, ter a coragem de seguir seu coração e intuição. Eles de alguma maneira já sabem o que você realmente quer se tornar. Tudo o resto é secundário. " [discurso de Stanford, Junho de 2005] 

Friday, August 19, 2011

20 Anos de Linux

Neste período de vida deste fantástico sistema operacional GNU/Linux, o video que mais marcou esta trajetória, e pra mim, o mais disse em apenas 1 minuto foi o video feito pela IBM - Linux Prodigy. Grandes personalidades com frases fortes participaram o que enriqueceu ainda mais a peça.



Pra mim, a principal mensagem:


"Coletar dados é apenas o primeiro passo em direção à sabedoria, mas compartilhar dados é o primeiro passo em direção à comunidade."


Com a grande quantidade de redes sociais existentes hoje,  dá a sensação de que esta frase fica mais fácil de ser compreendida. 


Parabéns, Linux!

Monday, August 08, 2011

A importância do CRM



"Se sua empresa tem um cliente e um concorrente ela precisa de CRM" —Jay Curry, 2001

O QUE É CRM?

Customer Relationship Management (CRM) é uma expressão em inglês que pode ser traduzida como Gestão de Relacionamento com o Cliente. Foi criada para definir toda uma classe de ferramentas que automatizam as funções de contato com o cliente, essas ferramentas compreendem sistemas informatizados e fundamentalmente uma mudança de atitude corporativa, que objetiva ajudar as companhias a criar e manter um bom relacionamento com seus clientes armazenando e inter-relacionando de forma inteligente, informações sobre suas atividades e interacções com a empresa. Fonte: Wiki 

Shani e Chalasani (1992)

Um esforço integrado para identificar, construir e manter uma rede de relacionamentos com consumidorees individuais e fortalecer continuamente esta rede com benefinicios mútuos para ambos os lados através de contatos interativos, individualizados e com  agregação de valor em um longo período de tempo. Fonte: http://teses.eps.ufsc.Br/defesa/pdf/5761.pdf


"O verdadeiro negocio de qualquer companhia é fazer e manter clilentes" —Peter Drucker, 1954

Algumas vantagens do gerenciamento do relacionamento com o cliente para os negócios incluem:

  • O CRM permite que uma empresa identifique e escolha seus melhores clientes — os mais lucrativos para a empresa — para poder mantê-los com clientes duradouros de serviços maiores e mais lucrativos.
  • O CRM possibilita personalização em tempo real de produtos e serviços com base em desejos, necessidades, hábitos de compras e etapas de desenvolvimento do cliente. 
  • O CRM pode manter acompanhamento dos contatos do cliente com a empresa independentemente do meio utilizado. 
  • O CRM possibilita que uma companhia desenvolva uma relação consistente com o cliente, além de serviço e suporte superiores em todos os contatos que o cliente tenha com ela. 

Resultado de uma pesquisa realizada em 1999 pela U.S News & World Report apontou os seguintes resultados sobre quais os motivos levam os clientes a trocar de fornecedor:

  1%           Porque morrem
  3%           Porque se mudam
  5%           Por influência de terceiros
  9%           Levados pela concorrência
14%           Por insatisfação com a qualidade do produto
68%           Por insatisfação com o atendimento e/ou serviço prestado.

Por que CRM?
  • Custa seis vezes mais vender a um novo cliente que a um cliente antigo.
  • Normalmente, um cliente insatisfeito com a empresa contará sua má experiência para oito a dez pessoas.
  • Uma companhia pode aumentar seus lucros em 85% aumentando sua retenção anual de clientes em apenas 5%.
  • As chances de vender um produto a um novo cliente são de 15%, enquanto as chances de vender a um cliente existente são de 50%.
  • 70% dos clientes insatisfeitos farão novamente negócios com a empresa, caso ela corrija seu erro rapidamente.
  • Mais de 90% das companhias existentes não possuem a integração entre vendas e serviços, necessária no suporte ao e-commerce.

E a sua empresa já possui CRM? 



Teste de Memória